Monthly Archives: October 2010


SWU concorda comigo?

Três meses antes já se falava dele e a cada dia que passava novas informações, novas confirmações de bandas que eram comemoradas como golaços entre amigos, casa alugada, ingresso comprado, uma atualização diária das novidades comentada em e-mails, reunião de confraternização pré-viagem, tudo organizado…SWU…estou chegando!
A energia do 1º dia era de ansiedade, eu acordei já querendo voar para dentro do ônibus que fazia o translado do meu chalé para o evento, mas calma Vitor…estamos em grupo, alguns ainda estavam para chegar…tudo bem. Fui tomar cerveja esperando e vi algo que a tempos não vivia, ou talvez nunca tinha vivido. Todo mundo se conhecia, todo mundo se comunicava, era só dar oi e pronto, te ofereciam cerveja, amizade, comida, bate papo, violão, enfim, seja meu melhor amigo por 5 minutos e vamos ser felizes…figuraças de Brusque, de BH, DF, RJ, SP, SC, PoA, BA, MG, SA, JP, NG…sei lá…de qualquer sigla e de qualquer estado tinha gente e todos se cumprimentavam e sorriam. Percebi ali, que o meu grupo de amigos não era o único que estava na mais alta vibe, todos eram pura vibe, todos eram um grupo só, o grupo SWU!
Chegamos ao Festival, mais ansiedade, fila, revistas meticulosas, e o primeiro erro: Ué? Não estamos falando de Sustentabilidade aqui? Então porque eu não posso entrar com uma comida ou até a minha água que passarinho não bebe? Entrei… ufa! Vamos “bebemorar” e ouvir muita música!
Essa energia do 1º dia só evoluiu. Descobri com o passar dos dias que quanto mais cedo chegasse, mais eu podia aproveitar e que ali era um lugar onde o tempo podia parar ou correr de forma absurda. Ali se estava pela música em primeiro lugar, mas que também se falava em sustentabilidade, amizade, companheirismo entre outras palavras que cada vez menos se ouve soar. Que ao longo dos 3 dias pudemos nos sentir cada vez melhor num gradativo muito bem equalizado. Que é possível pegar o lixo do dia a dia e transformá-lo em algo alucinantemente divertido, caso do Labirinto de Reciclagem; que o meu esforço pode ser a sua diversão e que depois alguém fará o mesmo por mim, caso da Roda Gigante que era movido a pedaladas de outras pessoas; entre outras obras, artes plásticas e eteceteras que nos fazem pensar o porquê de toda essa corrida por coisas tão supérfluas e o porquê de querer tanto algo para trocar daqui a seis meses (caso do meu super novo Ipod que já está ficando velho).
Quanto à música (não posso deixá-la de fora), começou ao som de The Twelves, Mutantes, Los Hermanos e a boa nova The Mars Volta. Mas nada supera a raiva do Rage Against the Machine e sua estrela vermelha, nem as tão frágeis grades de uma área Vip que não suportou 10 minutos de show; nada supera o pôr-do-sol do 2º dia ao som de Sublime cantando Love is All I Got com pessoas que você realmente ama ao seu lado realizando um sonho que eu nem sabia que poderia realizar. Igualmente para a concentração e entrega da banda Kings of Leon que de tão focados na música quase não perceberam onde estavam. A onda Hippie da Regina Spektor também e ecoou e acalmou a multidão. No terceiro dia um mar de gente vestida de preto, uma dupla vestida de Luigi e Mario Brothers e um cara fantasiado de Jesus Cristo que chegava em todas as mulheres foram os destaques da plateia. Já no placo: Queens of the Stone Age, forte, pesado, inesquecível. Bandas como Pixies, Incubus e Cavalera Conspiracy (para os que são do Heavy) também se destacaram. Ao fim de tudo Linking Park e Tiesto… só pra gastar a onda mas sem perder a qualidade, gastar o fim das pernas que sobraram, dar o último gás e ir embora pra casa completo, satisfeito, feliz com 3 dias de música, amizade e alegria.
Foram dias para não se esquecer, dias de bem querer e de bem estar e o melhor é ter a certeza de quem estava lá concorda comigo.
Destaques SWU:
Regina Spektor – Eet
Kings of Leon – Closer, On Call, Sex On Fire, Notion
Sublime – Date Rape, Love is All I Got, Santeria
Rage Against The Machine – Bulls on Parade, Killing in the Name
B. Negão e os Seletores de Frequência – (Funk) Até o caroço
Queens Of The Stone Age – Make It Wit Chu, Little Sister, No One Knows
Mutantes – Balada do Louco
Los Hermanos – Vencedor
The Pixies –Where is my Mind
The Mars Volta – Televators
The Twelves – Reckoner, Seven (The Twelves Remix)

Tiesto – PowerMix

Escutando isso você chega a imaginar aonde mais de 300 mil pessoas foram e tiveram que voltar.
Obrigado aos que me acompanharam nessa empreitada! Hyppie Hyppie Uhhhaaaa!!

Por Vitor Aguinaga.

FAMILIA ADDICT.

WWW.ADDICT.COM.BR





TAPUME DA LOJA ADDICT NO SHOPPING LEBLON DEPOIS DE UMA INTERVENCAO DA EQUIPE DE ARTE DA ADDICT .
BELA INICIATIVA, DESPRETENCIOSA POREM MUITO CRIATIVA !!

* MARCELLO CAMPOS.
* KAJAMAN
* NICOLAS
* BERNARDO
* IONA
* IAN REIS

FAMILIA ADDICT.

WWW.ADDICT.COM.BR

INTERVENÇÃO ADDICT

Quem passa pelo hall principal do Shopping Leblon se depara com a loja
ADDICT “encapada” por um tapume pra lá de inovador!

Para camuflar a obra que guarda a repaginação da loja, a equipe da marca
convidou os colaboradores para uma foto que se tornou em um painel
espontâneo que desperta a atenção de quem vê.

A marca convidou os artistas parceiros – fotógrafos,
ilustradores, grafiteiros, artistas plásticos – para uma intervenção no
painel.

Amanhã, dia 28 de outubro, às 17h, o time da Add Artes – braço de artes
visuais da Addict – invade o shopping com seus pilots para criar em cima de
suas próprias imagens!
Isso mesmo, a foto que tanto chama atenção ganhará desenhos sobrepostos. Os
meninos ganharão óculos, dentes pintados e bigodes.

Vale à pena conferir e participar desse momento de arte ao vivo!

FAMILIA ADDICT

WWW.ADDICT.COM.BR

NOVAS MÍDIAS

Hoje vivemos uma época de grandes transformações, onde a comunicação entre empresas e seu público tem que ser dinâmica, imediata e interativa, onde o novo já nasce velho. Empresas se reinventam e reposicionam numa velocidade proporcional ao acesso à informação que hoje temos a disposição.

Com isso em mente, esperei ouvir muitas novas idéias no Rio Market, feira de negócios do Festival do Rio, e tenho de admitir que me frustrei. Tirando os americanos, que também não fizeram nenhuma projeção, apenas apresentaram resultados de ações que ocorreram em seu país, não ouvi nada de novo. Esperava ações mirabolantes de vídeo on demmand, ações inovadoras nas redes sociais, ou qualquer coisa que nunca havia sido vista antes, nada!

Ao meio dessa frustração recebi um vídeo no youtube que em um minuto satisfez minha sede de inovação, uma ação brilhante da Tipp-ex, espécie de Liquid Paper gringo, no youtube.

Por: @dougpfclayton

FAMILIA ADDICT.

WWW.ADDICT.COM.BR

Recém chegado do SWU Festival, uma experiência fantástica onde por vezes minha mente borbulhou informações musicais e pude além de ouvir, ver e sentir de perto os acordes tremerem meu corpo, vibrando energias que o som de casa não consegue nem de longe transmitir (deve ser alguma coisa relacionada com antenas e satélites) tive a mais clara certeza, sou um Addict por música até o último suspiro.
Já sabia disso desde criança seguindo um pai músico que sempre alimentou meu lado artístico e me ajudou aos 8 anos de idade a compor a primeira música. A composição foi se aperfeiçoando e passei por algumas bandas até chegar aos dias de hoje, onde faço parte da Original Carioca que está gravando o primeiro CD com um dos maiores produtores musicais desse país, Alex Moreira (BossaCucaNova), esse cara simplesmente tem o Oscar da música mundial, o Grammy. Um sonho se tornando realidade.
Aonde isso vai dar eu não sei, e sinceramente, gosto muito de não saber. Acredito na música pelo seu verdadeiro sentido e não consigo de forma alguma olhar para ela como um produto apenas. Fato esse raro no meio que vivo meu dia a dia. A maioria do que vejo são “músicos atrás de sucesso” ao invés de “reconhecimento musical”, de passar algo que engrandeça as pessoas, que acredite no que está tocando ou cantando (até porque não tem o que acreditar quando se canta rebolation). Tai um erro que só a gente pode mudar… vamos voltar a ouvir música de verdade?
Eis o motivo pelo qual estarei aqui presente, lançando posts, indicando bandas novas, passando dicas de shows, quem sabe até dialogando com vocês sobre a verdadeira alma da música.
Quem quiser opinar, mandar material, dialogar junto pode também escrever para: vitoraguinaga@gmail.com sempre com o assunto ADDICT BLOG .
Semana que vem estou preparando um especial SWU contando como foram os 3 dias do WoodStock Brasileiro!!

Por Vitor Aguinaga.

Dica da Semana:
Considerada a nova geração de boa música, Tulipa Ruiz impressiona pela sua voz e composições. Vem ganhando espaço muito rápido e cá entre nós… merecido espaço.

Para ouvir acesse www.myspace.com/tuliparuiz

FAMILIA ADDICT.

WWW.ADDICT.COM.BR